Escrito por Pr. Isaías Andrade Lins Filho    Qui, 14 de Março de 2013 09:09
PDF
REPENSANDO O MINISTERIO DIACONAL
Tamanho da Fonte

Vale a pena repensar o Ministério Diaconal e, de maneira simples reavaliar se os queridos Diáconos que estão a exercer em suas Igrejas esse Ministério têm mesmo conhecimento do que estão a exercer e, sobretudo se estão cumprindo com as suas obrigações. Muitos não entendem o ministério do "Diaconato". Tem gente que pensa, que "uma vez diácono ou diaconisa, sempre diácono e diaconisa", pois bem esse pensamento está errado. Por causa dessas dúvidas, vale repensar o assunto e trazer algumas considerações sobre este ministério.

A princípio, é bom que se diga que cada crente deve ser um diácono, isto é um serviçal, aquele ou aquela que serve que presta serviço, que socorre, que ajuda, que trabalha engajado com a ação social, com a beneficência, com a tesouraria, com o setor de finanças, etc.etc. Por este motivo e, por tantos outros quero trazer para os meus diáconos aqui de Mares, algo, para que possam refletir se estão desempenhando ou não esse Ministério e, nessa reavaliação, se não estiverem se encaixando, poderão verificar com sinceridade, se desejam se quadrar no trabalho, nas exigências e na atividade diaconal ou, se pretendem se afastar dessas responsabilidades, porque na realidade, apenas detém o título, mas, não exercem o ministério que devem exercer e, deveriam estar exercendo nesta querida Igreja Batista dos Mares.
Senão, vejamos:


1- A palavra diácono é traduzida como servo ou ministro. Leiam: I Co. 3:5 e Rm. 13:4.

2- O verbo "diaconia" quer dizer: serviço.
Muitos homens ou mulheres, têm servido às Igrejas como diáconos e diaconisas e, a Bíblia nos fala de mulheres, como exemplo FEBE (Rom.16:1) que embora não fosse diaconisa, pois a Bíblia não diz que existia diaconisa, mas, Febe foi denominada por Paulo como aquela que servia (diaconia) na Igreja de Cencreia e, por este motivo, temos também, mulheres servindo nesse Ministério.

Os diáconos integram juntamente com dois outros tipos de ministros, o ministério de serviço da igreja. Paulo, apóstolo, diz isto em Fp. 1:1 “Paulo e Timóteo, servos (escravos) de Jesus Cristo, a todos os santos em Cristo Jesus, que estão em Filipos, com os bispos (pastores) e diáconos.” No tempo apostólico, houve uma crise econômica em Jerusalém, que afetou de maneira notada as atividades da nova igreja e, daí surgiu uma necessidade de se instituir o diaconato, para que os pastores pudessem realizar com mais tranquilidade o estudo e a ministração da palavra e, o diaconato foi criado par ajudar o ministério pastoral e, evitar que os pastores de envolvessem com tantas coisas materiais.

O Diaconato foi criado para ajudar aos Pastores e Apóstolos, na parte material da Igreja. Não foi criado o Diaconato para mandar nas pessoas da Igreja, nem para olhar as vidas das pessoas da Igreja, nem para interferir no trabalho pastoral e, muito menos para querer mandar no Pastor, coisa que existe em muitas Igrejas, onde os diáconos são fiscais da vida do pastor e dos irmãos, e, até das famílias dos pastores, mulher e filhos, mas, louvamos a Deus, porque isto não ocorre nesta Igreja Batista dos Mares, onde os diáconos e diaconisas são grandes cooperadores.

Quais as qualidades que devem ter os diáconos? Em I Tim.3: 1-13, todos encontrarão as qualidades que devem ter, pois, no verso 8, diz que "igualmente"..., isto é, alem das qualidades que são de responsabilidade dos bispos e pastores,(versos de 1-7) os diáconos ainda devem ser, dignos, de palavra, etc.etc.etc. Portanto, queridos diáconos e diaconisas, tudo que diz que devam ser e, como devem se portar, está nos versos de 1 a 13 de I Tim.3. Você se encaixa nessas qualidades? Caso se encaixe, com sinceridade, permaneça e exerça com amor sua função, caso não se encaixe, avise e desista desse ministério, porque haverá outro lugar para você trabalhar na Igreja. O meu desejo como seu Pastor, é que você seja uma verdadeira bênção no desenvolvimento e na realização deste ministério de servir, tanto como diácono ou como servo que se dedica a outra tarefa, mas, com tanto que, o que for fazer, faça com amor.
O Ministério Diaconal deve estar envolvido com a obrigação de arrecadar os valores da Igreja, dízimos e ofertas e, deve cuidar com bastante cuidado da mesa dos órfãos, das viúvas e, dos pastores de modo especial, para que nada lhes falte, e cuidar dos problemas materiais da igreja, tais como fazer pagamentos das obrigações que têm de ser cumpridas na igreja do Senhor. Pastor, mesmo exercendo função de bispo, que é de supervisor geral e administrador geral da Igreja, é pastor, não faz pagamento das obrigações porque não é esta a finalidade do seu ministério, pastor não deve jamais arrecadar os valores de dízimos e ofertas, mas, sim os diáconos e, é por este motivo, que a Comissão de Finanças da Igreja, bem como os Cargos de Tesouraria da Igreja, devem ser exercidos por Diáconos. Por fim, deixo para a reflexão de vocês, que os Diáconos e Diaconisas, não são ministros espirituais, mas, são ministros que cuidam das coisas materiais da igreja do Senhor.
Por fim, você diácono ou diaconisa precisa entender que:

a) quando você cuida de pagar as coisas e obrigações da igreja, não reclame, nem murmure, porque o dinheiro não é seu, embora seja sua a obrigação de pagar, mas, o dinheiro é do Senhor e da Igreja do Senhor, você apenas administra como bom despenseiro que deve ser, zelar pelo dinheiro e cuidar do dinheiro, não lhe dar o direito de achar ruim pagar o que deve ser pago. Você não pode é ser esbanjador ou esbanjadora.

b) não é o dono da igreja, mas, é sim, um mordomo da igreja.

c) é um membro da igreja igual aos outros membros, deve dar exemplo na igreja, a partir da sua contribuição e maneira de contribuir, pois, se você não for um dizimista fiel, qual é a condição que você tem de arrecadar os dízimos dos fieis?

d) o diaconato não é cargo nem função vitalícia, isto é, você não vai ser diácono ou diaconisa até você morrer, salvo, se você for um despenseiro fiel mesmo.

e) você não é mestre, é e deve ser servo.

f) se você servir bem, como diz o verso 13, você receberá do Senhor um grande pagamento, porque vocês alcançarão uma excelente posição, pois, seu galardão, o Senhor é quem lhes dará, Ele honrará a você e a sua Fé será multiplicada.

A minha oração meus queridos Diáconos e Diaconisas de Mares, é que Deus levante a cada dia, essas mulheres capacitadas e esses homens capacitados, para realizarem o trabalho do Mestre, pois, triste de nós, se realizarmos o ministério do Senhor negligentemente.


Com carinho e muito amor, seu Pastor Isaias Lins.

 

 

Pr. Isaías Andrade Lins Filho

É pastor presidente da Igreja Batista dos Mares há 29 anos, foi chamado para o ministério pastoral há 47 anos. É casado com a irmã Enilda Lins, com quem teve 3 (três) lindos filhos, são eles Eric Lins casado com Suzane Lins e os netos Filipe Lins, Rafael Lins e Érica Lins, o segundo filho Isaías Lins Neto casado com Kerima Lins e o neto Luca Lins, e a filha Liliane Lins Kusterer casada com Fernando Carvalho e, os netos Matheus Lins e David Lins Kusterer.

O pastor Isaías Andrade Lins Filho é especialista em Controle de Contas Municipais pela Unibahia; Pós-Graduado em Direito Público com Docência Superior pela Fundacem; Advogado Público junto aos Tribunais de Contas da União, do Estado e dos Municípios; Advogado Público junto ao TJBA, STJ, TRE-BA, TSE, TST; Professor de Direito Constitucional e de História do Direito.  É mestre em Ciência da Religião pela Faculdade de Teologia de São Paulo – SP; Doutor em Teologia pela Faculdade de Teologia de São Paulo – SP e Doutor em Filosofia pela UNITHEO – Belo Horizonte – MG.

Autor deste Artigo: Pr. Isaías Andrade Lins Filho

Exibir outros Artigos deste Autor

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Inscrições

Preencha o formulário e efetue o depósito referente a taxa de inscrição no valor de R$ 30,00 (trinta reais) no

Banco do Brasil, Ag.: 3454-1 CC: 15.681-7

Envie o comprovante de depósito para faleconosco@ibmares.org

Obrigatório *